segunda-feira, 13 de junho de 2011

CINE PINK: Minhas mães e meu pai




Um casal lésbico e seus dois filhos gerados por inseminação artificial. Uma família realmente normal!





Minhas mães e meu pai, filme com elenco de peso, pode de início soar estranho. Ao pegar a sinopse do filme, pensaríamos se tratar de um drama. Ao começar a ver o filme, ficaríamos incomodado com o tom cômico dado às situações. Mas nada de comédia gratuita. Minhas mães... conta a história de um casal lésbico, Nic (Annette Benning) e Jules (Julianne Moore), mães de dois filhos gerados por inseminação artificial. Joni  (Mia Wasikowska) está prestes a completar 18 anos e assim, possui segundo algumas leis esquisitas dos EUA, direito de saber quem foi o doador do sêmen usado na inseminação. Ela, a príncipio alheio a esse detalhe, atende, no entanto, ao pedido do irmão, Laser (Josh Hutcherson). É aí que, para o delírio do Ckreed, entra todo o peito cabeludo de Paul (Mark Ruffalo). 


O que poderia parecer uma comédia gratuita é na verdade um tom cínico e ácido de toda uma sociedade. E da comédia ácida temos um drama tênue. O tom perfeito dado por Annette Benning e Julanne Moore não deixa suas personagens caricatas; apenas externam as características de cada personagem, e que com o desenrolar da trama, nos dá um soco no estômago e nos faz revirar tudo que conhecíamos sobre eles. Mark Ruffalo também está perfeito com seu Paul sensível e auto-suficiente. Sem se constrangerem pelo elenco, os filhos do casal, também dão muito bem conta do recado!

Um filme com uma temática mais universal do que GLS. Como sempre deveriam ser as coisas. Não deixem de ver!

Novamente, um patrocínio do Lobinho e seu Intercine Gay (senha para importação: intercinegay).

2 comentários:

samohT disse...

Não gostei muito deste filme... é muito exagerado como algumas coisas acontecem

Ckreed disse...

Verei esse filme pelo Mark Rufalo! Obrigado, NS!