quarta-feira, 14 de julho de 2010

Do ciclo dos 20 anos e dos scans

Porradaria entre "hulks", ressurreição do Batman, o casa-descasa místico do Homem-Aranha e a guerra dos multicoloridos anéis energéticos. Essa onda de massa-véio tem ganhado força ultimamente e não há indícios de que vai parar tão cedo. Mas ao contrário do que se pode pensar, não é culpa do Joe Quesada ou do Geoff Johns, o buraco é mais em baixo (ui!).

Você já deve ter ouvido falar do ciclo de 20 anos das hqs, né? Tudo bem, eu explico:

Quando os super-heróis se tornaram populares lá pelos anos 40, os quadrinhos eram coisa de criança, com suas historinhas bobas, ênfase no grafismo, personagens respondendo as cartinhas dos leitores e tal. Mas essas crianças foram crescendo, precisando de tramas mais sofisticadas e cronologias mais complexas então os gibis os acompanharam e cresceram também.

O que acontece é que a quantidade de leitores diminui com o tempo (deixam de ser nerds virgens) de modo que em cerca de 20 anos as revistas estavam no seu ápice de qualidade, porém com poucos nerds virgens público. Daí, para salvar a indústria, a saída encontrada é cagar para os fãs, trazer o massa-véio de volta e resetar o ciclo. E tem sido assim.

Anos 60: Surge a Marvel e seus heróis mais humanos.

Anos 70: Jimmy Olsen casa com um gorila.

Anos 80: O Cavaleiro das Trevas e seu Batman boladão.

Anos 90: Liefeld e seus trabucos.

Até agora, tudo bem, tudo de acordo com o plano, mas um plot twist está se mostrando nessa história: os scans.

Ora, o público que a indústria está priorizando neste momento do ciclo é fútil, não são fãs de verdade. Claro que nós, fãs, também baixamos scans, taí o Ckreed que não me deixa mentir, mas gastamos uma quantidade considerável de dinheiro nesse hobby. Minha mesada toda, por exemplo. Agora convenhamos, o cara que lê quadrinhos unicamente para ver caras de collant se porrando não compra o que pode ter de graça na internet, não é? Para nós, o scan é um test-drive para decidir o que merece ser adicionado à coleção. Para eles é uma alternativa mais em conta.

O cenário mudou. O massa-véio não está aumentando as vendas e o sistema de hqs virtuais ainda é muito desengonçado para combater os scans. Os quadrinhos não estão mais dando lucro e isso vai ser difícil de resetar.

Vermelhinho ganha mesada. Pior você que trabalha e é pobre também.

6 comentários:

Ckreed disse...

Excelente post Vermelhuxo, o que me incomoda é os mixes da Panini. Eu comprei All Star Superman inteirinha pq só tinha ela, mas se tivesse o All Star Batman saindo junto eu baixaria o scan. Parei de comprar as hqs que comprava depois da "revolução" pq as histórias estavam bem fracas e tinham alguns títulos no mix difíceis de engolir.

Atualmente a única hq que vale um encadernado é The Walking Dead na minha opinião.

Ckreed disse...

Quanto aos ciclos é complicado, pois existem a linha tradicional, a ultimate, a max, a vertigo para satisfazer as gerações diversas de leitores.

A qualidade das histórias é baixa por causa da cronologia e esgotamento dos personagens. Parece que tudo que se poderia fazer com eles já foi feito, inclusive mortes e ressureições!

Diogo Oliveira disse...

A revista do Superman é da decada de 50,só corrigindo...

bem,minha opinião sobre isso,concordo no ponto devsita que o scan é uma realidade que não dá pra combater,que pra nos,leitores de verdade,que ainda paga pelas coisas que gosta,usa os scans como guia ou ultima opção diante do não lançamento em seu pais.Só que em relação aos quadrinhos "de colant"',não acho que tudo citado no caso seja massa veio.Tanto o que aconteceu com o Batman(QUE NÃO MORREU PORRAH!) com o pouco que eu vi sobre a Noite Mais Nigga pelo menso tinham uma razão de acontecer,e antes que me acusem de protecionismo temos Guerra Civil,Extremis,Capitas do Brubaker,Thor do Strazinsky e por aí vai.Mesmo no auge das HQs tinham coisas boas e ruins,e nozes como leitores temos o poder e o direito de mudar esse cenario,como de certo modo está acontecendo hoje em dia.

Baou disse...

realmente eu sou esse publico, toh quase largando hqs de superherois (ratinhoooo)

mais sempre pego um encadernado ! cabei de adcionar sandman definitivo a minha estante!

a revolução ta ai! mais tah valendo ler superman esses dias...

Vermelhinho disse...

Amigo Ckreed, muito grato.

Amigo Diogo, está escrito na capa que é dezembro de 66 que eu, safadamente, considerei anos 70.

Amigo Baou, espere a próxima década que os super-heróis voltam a valer a pena.

Galera, por favor ignorem as merdas ditas, porque eu fiz esse texto bêbado. Não se acostumem. Ai, ai, ai...

abcs

Vermelhinho disse...

P.S.: Post bêbado é a versão da desculpa do post com pressa do MdM.

bjs