domingo, 3 de julho de 2011

Lanterna Verde: o filme e a animação Cavaleiros Esmeralda


Olá nerds, nerdas e ala rosa de anel calejado de tantas batalhas para salvar o universo! Já alcançaram a rikeza em suas vidas? Se não, continuem a nadar, continuem a nadar... enfim, é tanta coisa acontecendo ultimamente na DC que fico até zonzo, só uns bons drink pra acalmar a gente, não é verdade? Temos o relanche da DC (o reboot que não é reboot) e o filme do Latrina Verde que não tá indo bem lá fora, mas não exploda seu absorvente interno ainda, pois temos a animação Green Lantern - Emerald Kinights para nos salvar!

Eu importei os dois filme sobre nossa tropa irmã, na Locadora do Ultra, e dei uma conferida. Então pegue sua Sidra Cereser, cuidado com a água geladíssima pra não molhar seu smartphone com Android e vem comeeego!


Lanterna Verde - Cavaleiros Esmeralda


Essa animação é baseada na periguete, ainda recruta, Arisia e em Hal Jordan contando a ela as histórias sobre a origem da Tropa dos Lanternas Verdes e alguns de seus membros mais importantes. Nessa excelente animação, vemos como um dos primeiros Lanternas conseguiu criar construtos usando a força de vontade, apesar de ser um merdão e se tornar fodão a medida que o anel dele fica na reta, temos o impagável recrutamento de Kilowog e sua relação difícil com o seu instrutor e ainda nos divertimos com uma história interessantíssima envolvendo o "Lanterna que não se enturma", entre outros. Tudo isso com o pano de fundo da crescente ameaça de Krona, o guardião renegado, que está prestes a surgir de dentro de um sol, vindo do universo de anti-matéria, fechando a animação brilhantemente fazendo toda a Tropa se unir para dar um tiro no cu dele!

Sinestro ainda é um Lanterna Verde e sua relação de amizade e admiração pelo Abin Sur é mostrada, mas Atrocitus, o futuro fundador da Tropa Vermelha, aparece fazendo máfia com o  relacionamento dos dois. É um filme sobre a Tropa dos Lanternas Verdes com muita ação, emoção e ótimo desenvolvimento dos personagens num roteiro redondinho e bem dirigido. O Hal Jordan quase não aparece na história, deve ser por isso que ela é tão boa! Vejam o trailer abaixo e importe o desenho aqui.

Nota: 10


Lanterna Verde - O Filme


Agora que o Kilowog torce o rabo, mas isso do you know, right? O filme só sai em agosto aqui no Bra$il, então, se você não quiser saber de spoilers, vá se divertir vendo algum programa evangélico na madrugada e suma daqui!

O filme começa com um resumo do que é a mitologia do Lanterna Verde, feito por um narrador, creio que seja o Abin Sur, mas sem criar muita empolgação ou expectativa com o que virá, acontece de forma rápida e superficial e isso é algo comum ao filme inteiro. Nessa adaptação, Parallax é um Guardião de Oa que ficou overpower ao tentar controlar a força do medo e foi dominado por ela (não fica claro se é o Krona), mas ele foi derrotado sozinho pelo Abin Sur no passado! Temos um Hal Jordan com a personalidade do Guy Gardner, só que numa versão bem infantiloide e numa preguiça de atuação do Reynolds comovente. A cena "I know, right!" é a coisa mais babaca e dispensável do filme, assim como todos os comentários sarcásticos e imbecis numa tentativa de se fazer piada com os elementos do universo do Lanterna!

Oa é uma paisagem fria, escura e insólita, nada grandioso e belo como Asgard no filme do Thor. Os Guardiões são samambaias azuis que mal falam no filme, ficam sentados num pedestal alto, só fazendo fotossíntese.



O filme melhora um pouco quando surge o Sinestro e esculacha o Hal no meio do treinamento dele com o Kilowog e o Tomar Re, nesse momento, Hal deixa de ser um babaca piadista e sofre bullying por ser da Terra, além de vermos paredes verdes sendo quebradas com um chute. Kilowog e Tomar Re só servem pra isso na história, um dá umas porradas no Hal e apanha no final da cena, o outro, serve de guia da CVC em Oa. Essa é a melhor parte do filme na minha opinião, pois os efeitos ficaram muito bons, tanto nos construtos e nos personagens digitais, e a luta do Hal com o Sinestro e o Kilowog é bem feitinha. Mark Strong manda muito bem como o Sinestro e rouba todas a scenas em que aparece, mas isso não é nenhuma novidade, do you know, right?



Hector Hammond, antigo conhecido da Carol e do Hal, se contamina com energia residual do Parallax ao tocar o ferimento feito por ele em Abin Sur e vira a Fênix! Ele é um biólogo e filho fracassado de um senador que estuda o corpo do Abin Sur numa comissão montada pelo governo junto com a Amanda Waller que não faz mais nada no filme, além de por o Hector para examinar o corpo do alien púrpura e ser arremessada contra uma vidraça. Blake Lively está linda no papel de Carol Ferris e é a típica donzela em apuros que por acaso pilota um caça. O que me surpreendeu é que ela saca que o Lanterna Verde é o Hal Hordan de cara! Chuuupa Lois Lane!



A luta final contra a nuvem Parallactus foi patética e rápida, ele chupa o Hector Hammond e os humanos medrosos na Terra, Hal supera seus medos e sozinho ataca o Polvollax, então, tudo acaba no espaço com um soco de energia verde e a gravidade do sol fazendo o resto! No fim, numa cena totalmente aleatória, Sinestro usa o anel amarelo de forma gratuita, por ambição ou mera curiosidade! Talvez isso seja melhor trabalhado na continuação que já está certa de sair, mesmo com a queda nas bilheterias e críticas ruins nos EUA. Lembrando que esse anel amarelo foi forjado pelos Guardiões sob a influência do Sinestro numa tentativa de usar o poder do medo para combater o medo sob a forma de Parallax (!).
A adaptação resume demais todo o conceito do Lanterna, da Tropa e dos personagens secundários. As ameaças são vazias e mal desenvolvidas. Ryan Reynolds não emociona e nem convence no papel. O roteiro parece ter sido escrito por uma criança de 10 anos! Os efeitos estão bons, exceto o Parallax que ficou tosco demais. Sinestro e Carol Ferris se destacam pela semelhança com as personagens, Mark strong pela Atuação e Blake Lively pela beleza. A única coisa boa do Ryan Reynolds nesse filme é o corpaço dele que aparece duas vezes de cueca e só! Vamos torcer por uma continuação melhor, pois o Lanterna tem tudo pra ser um Star Wars com anéis no lugar de sabres de luz! Esse filme conseguiu ser pior que o  Quarteto Fantástico!


Vejam o Ryan Reynolds enrolado numa toalhinha no vídeo abaixo e importem a adaptação aqui com qualidade de imagem proporcional ao filme.


Nota: 3

6 comentários:

SirVinnie disse...

Não conhecia essa animação vou dar uma conferida...vlw pela dica Ckreed.
o/

Ckreed disse...

Estamos aí pra bem servir! Veja a animação, o filme é uma bomba!

Nerd sensível disse...

O Ckreed sempre está para servir, SirVinnie "Mexe-A-Cadeira"! Aproveita!

Qto ao filme: eu ainda não vi, mas a minha filha número 3 disse q o Ckreedoca está cobertíssimo de razão e de chantilly! Filme bomba! A DC não aprendeu nada com Mulher-Gato...

Jos-El disse...

Ryan Reynolds podia estar no filme só pra fan-service. De resto, que deixassem a cargo dos outros lanternas.

Esse filme é pior que o da Mulher Gato, pelo menos Hale pagou mico em um filme barato.

Dr.Manhattan disse...

[mode silvio on] Eu não vi... eu nao vi... mas a minha filha viu...[mode silvio off]

EU NUNCA ACREDITEI!! DESDE A PRIMEIRA IMAGEM CGZNTA!! Não é à toa que essa buemba vai Tomar deRé (trocadalho do carilho com o selo "I Know, Right" de excelência) nas bilheterias... mas a culpa toda é dessa geração massavéia para qual os filmes são feitos... os caras simplesmente lançam mão de tudo o q há de melhor (e profundo) nos personagens para agradar essa geração I Know Right... aí já viu... aí fudeu...

sapao318 disse...

Sabe... eu qté que gostei da mensagem que o filme passa..........


ele passa uma mensagem bonita e direta.........


a mensagem de que a DC/WARNER nunca-NUNCA mais devem lançar nada com nomenclatura FILME DE SUPER-HERÓI por no minimo uns 10-12 anos :D

queria encerar deixando a foto do Ryan sem pinto... mas deixo um abraço apertado !