quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Você tem que ler: Estranhos no Paraíso

Olá meus queridos Pink Lanterns. Hoje venho relembrar uma fodástica série de quadrinhos que surgiu lá nos anos 90. Mas calma, essa história não tinha herois musculosos, super-gostosas ou armas maiores que quem as segura. Não, Estranhos no Paraíso (Strangers in Paradise) tinha lésbicas, gordinhas, garotos tímidos, drama de gente-como-a-gente e muito mais. Vem comigo que vale a pena!

Estranhos no Paraíso foi uma série independente que começou a ser publicada em 1993 e teve sua trama terminada em 2007. Em uma época em que quadrinhos eram sinônimos de histórias de super-heróis pirotécnicas e cheias de ação, EnP (SiP em inglês) conquistou um público diferenciado justamente por ser uma série que focava nos personagens e em seus relacionamentos. A humanidade com que a dupla de protagonistas era tratada tornava impossível não se apaixonar por elas, isso atraiu um público pouco usual aos quadrinhos americanos na época, as mulheres. Como se não bastasse o maravilhoso desenvolvimento de personagens, Terry Moore, o autor da série, tinha um traço limpo, dinâmico e muito agradável. Isso fez com que EnP ganhasse um público fiel e admiradores do naipe de Neil Gaiman, Kurt Busiek e mesmo Jim Lee.

Capa da primeira edição
Além disso, a série foi agraciada com o Eisner Awards por melhor série de 1996 (pelo arco Sonho com Você, publicado no Brasil) e o GLAAD Awards de melhor história em quadrinhos de 2001.

David gosta de Katchoo, que ama Francine, que é apaixonada por Freddie, que só quer se divertir.

A trama central é focada nas protagonistas Katina "Katchoo" Chovanski (adaptado para Katchu em algumas publicações brasileiras) e Francine Peters. A primeira é uma loira bonita, de gênio forte e com um passado misterioso do qual não gosta de falar. Francine é uma morena gordinha, com problemas de auto-estima e sem sorte nos relacionamentos. As duas são amigas inseparáveis desde o colégio, moram juntas e dividem alegrias e frustrações. O grande problema é que Katchoo é completamente apaixonada pela amiga, e não esconde isso. Já Francine busca o homem ideal, pra casar e ter filhos, porém ela sempre acaba se envolvendo com os caras errados. Como por exemplo Freddie Femurs, um cara machista que Katchoo odeia, mas por quem Francine está completamente apaixonada. No meio de tudo aparece David, um rapaz sensível, que conhece Katchoo em uma galeria de arte e se apaixona por ela. E mesmo com a moça dizendo pra ele que não se interessa por homens ele insiste e acaba se aproximando.
Francine, David e Katchoo
O que acaba acontecendo é que Freddie magoa profundamente Francine, que por isso acaba tendo uma crise nervosa. Katchoo fica cheia de ódio por causa da amiga e parte pra se vingar dele, que aliás é uma das melhores cenas da série, com destaque para os vizinhos de Freddie. A polícia é chamada e leva Katchoo presa. A partir daí podemos ver algumas das coisas que a loira tenta esconder, como por exemplo o fato de ela ter ficha no FBI e saber lutar muito bem.
Belíssima capa da terceira edição
Enquanto isso, Francine se recupera de seu colapso e parte para o troco. Com a ajuda de uma secretária que foi enganada por Freddie ela consegue provas de que ele rouba seus clientes e o chantageia para que Katchoo seja solta.
Francine é das minhas
Isso fecha o primeiro arco de Estranhos no Paraíso. Mas a história está longe de terminar. Afinal, o que Katchoo quer tanto esconder? Por que David insiste em ficar perto das meninas? Muitas dessas perguntas serão respondidas no segundo arco de histórias, que também foi publicado no Brasil.
Capa do encadernado de Sonho com Você, segundo arco de EnP
Vale demais a busca por Estranhos no Paraíso pelo sebo mais próximo de você pequeno Lanterna. É uma busca dificil pois as histórias foram publicadas por diferentes editoras, mas... O que você está esperando?

Se quiser saber mais:

http://www.strangersinparadise.com/

4 comentários:

Nerd sensível disse...

Estranho no Paraíso foi a primeira e mais empolgante obra que li fora do mundo dos super-heróis. Pena que nao pude ler até o final. Era criança pequena e na minha cidade as revistas só chegavam descontinuadas... Mas a lembraça foi ótima!

Parabéns pelo post Jos-el!

Ckreed disse...

http://actionsecomics2.blogspot.com/2009/07/estranhos-no-paraiso.html

Importando agora!

Jos-El disse...

Infelizmente a série foi muito negligenciada no Brasil. Adoraria que alguma editora corajosa publicasse ela em encadernados que a valorizassem. Enquanto isso... O negócio é importar o que falta na locadora do Ultra mesmo.

Anônimo disse...

Aposto que o Poderoso Porco tem toda a coleção.É Orange Country para nerds.