sexta-feira, 23 de outubro de 2009

The Rescuers - Capítulo 1

Olá Felinos e Não-Felinos!
Como já fui apresentado, vamos pular esta parte.
Toda semana postarei pelo menos um capítulo de uma história que estou escrevendo.
O nome dela é Rescuers e vocês logo entenderão o porque.
Ah, e por favor, comentem ai pra que eu possa fazer essa bagaça cada vez melhor!
E lá vamos nós!

The Rescuers

Capítulo 1 – O Observador


São seis horas de uma tarde quente na cidade de Concórdia, todas as pessoas seguem para suas casas após um longo dia de trabalho. Luan é uma delas, eles está cansado pela correria daquele dia, após nove horas dentro de uma câmara fria, acompanhando a movimentação do depósito de um grande frigorífico nacional. Para ele o dia ainda não acabou, dentro de uma hora ele estará na faculdade, fazendo a avaliação semestral sobre anatomia do esforço físico para seu curso de educação física.
A semana não foi nada boa para Luan, ele terminou o namoro com Patrícia, após dois anos de idas e vindas, mas dessa vez é definitivo. Durante as ultimas três noites ele têm pensado se tomou a atitude correta, toda noite ele chega a conclusão que sim. Não havia como manter um relacionamento onde apenas um dos dois está apaixonado. Neste caso, era ela.
Faltam apenas duas quadras para chegar a sua casa quando ele ouve o grito de uma mãe que está a uma quadra de distância, ele percebe que uma criança está correndo atrás de uma bola no meio da rua, a poucos segundos de ser atingida por um caminhão do frigorífico. Então seus sentidos ficam turvos, os sons e as cores se misturam em sua frente e quando ele percebe, aconteceu de novo. Lá está ele, do outro lado da rua com uma criança nos braços. Ela está assustada, ele a deixa na calçada e segue rumo a sua casa.
Faz alguns anos que estes lampejos ocorrem com Luan, toda vez ele acaba com alguém nos braços a alguns metros de onde ele estava. Luan é um salvador. Sempre que alguém que está próximo a ele fica em perigo ele perde a consciência de seus movimentos e salva a pessoa do que muitos considerariam como inevitável, ele só não sabe ao certo como ou porque isso acontece com ele, mas não há tempo para pensar, já são 6:30 e ele está atrasado.
Algumas quadras acima, no alto de um prédio, um homem que observava a tudo em silêncio faz uma ligação:
- Chefe, encontramos mais um. Iniciar captura.

5 comentários:

Thommy disse...

Tive que republicar, perdemos todos os 27 comentários!

Rafael Rodrigues disse...

Bacana

Ckreed disse...

Ansioso pelo próximo, Loeb ficará orgulhoso.

Plague disse...

Gostei do primeiro capítulo, espéro originalidade para os próximos, não que este não seja... As cenas de ação devem ser inusitadas e inéditas (ehehehehe).

Ckreed disse...

Tem que ter sexo e violência, emoção e humor.